filmeu

Disciplina Comunicação Visual e Audio

  • Apresentação

    Apresentação

    A Unidade Curricular Comunicação Visual centrar-se-á no trabalho de diálogo entre som e imagem, explorando-os fora dos cânones comuns.
    Os estudantes são desafiados a questionar o trabalho sonoro e visual no que tem de mais fundamental enquanto: 

    • instrumentos de veiculação de emoções
    • inter-potenciadores de significado
    • elementos narrativos per se, sejam abstractos ou concretos
    • semiótica do som, estrutural e pós-estrutural e diegese em abstracção
    • relacionamento retórico entre o que se ouve e o que se mostra
    • abstracção no som

    O semestre incluirá três exercícios distintos, para os quais a moldura teórica será discutida através de trabalho preparatório para explorar conceitos e formas de expressão, que deverão resultar em pequenos exercícios (entre alguns segundos e aproximadamente um minuto). Este tempo de preparação será também aproveitado para explorar os limites da animação e do som, dando relevo a essa exploração enquanto objectivo principal das experimentações audiovisuais dos estudantes

  • Conteúdos Programáticos

    Conteúdos Programáticos

    Relação imagem-som, procurando um trabalho profundo de questionamento e experimentação a partir desse lugar, de acordo com os seguintes focos:

    1. O movimento puro e o seu potencial. O movimento poético/a poética do movimento. Articulação entre som e imagem em movimento, abstractos e concretos, com diferentes abordagens de trabalho: começando com imagem abstracta, começando com o som e desenvolvendo de conjuntamente.
    2. Trabalho com foco na veiculação de emoções e sensações sem recurso a estereótipos, recorrendo sobretudo a animação abstracta.
    3. Fundamentos fenomenológicos da abstração.

     

     

     

  • Objetivos

    Objetivos

    A partir de métodos diferenciados, experimentar duas formas de trabalhar a relação entre som e imagem em exercícios de animação e permitir aos estudantes perceberem a relação íntima que têm, inter-influenciando-se.

    Prática exploratória e experimental de animação com recurso exclusivo a técnicas artesanais, em modo de captura imagem por imagem, com foco na sincronicidade, no contra-ponto e na harmonia com o som, bem como na adequação de ritmos e tipos de movimento à expressão de diferentes estados emocionais/sensações. 

    No âmbito do som, os estudantes irão desenvolver paisagens sonoras que explorem simultaneamente o potencial do som como condutor da narrativa, da emoção e da experiência.

    Compreensão do potencial poético e plástico de imagem animada e som.

    Assimilação das características (narrativas, expressivas) particulares de som e imagem concretos e abstractos.

  • Metodologias de ensino e avaliação

    Metodologias de ensino e avaliação

    Exercícios práticos e guiados, de exploração de movimento e som, com distintos objetivos de relação entre si. Avaliação contínua e em crescendo - inclusiva da capacidade de evoluir dos estudantes.
     

    1º exercício: ROTOSCOPIA ABSTRACTA: a partir de imagem em movimento concreta (video de dança), realçando noções de movimento.
    Som: Segue-se a construção de uma paisagem sonora baseada na imagem abstraída.

    2º exercício: CONSTRUÇÃO DE PAISAGEM SONORA ABSTRATA: destinada a capturar essências abstratas.

    ILUSTRAÇÃO E SIGNIFICADO: A partir das paisagens sonoras, eles realizam animações abstratas, por enriquecimento harmonioso, contraste, contraponto, 

    3º exercício:

    Desenvolvimento de uma ideia audiovisual onde o som e a imagem evoluem simultaneamente. Apresentação, desenvolvimento e execução, de forma iterativa, avançando conjuntamente  o som e a imagem.

    #1 - 10% som, 10% anim

    #2 - 10% som, 10% anim, 10% global

    #3 - 10% Apres, 10% som, 10% anim, 20% global

     

  • Bibliografia principal

    Bibliografia principal

    • Williams, R. The Animator¿s Survival Kit. (2002). London: Faber and Faber. ISBN 9780571212682

    • Xavier, J-M. A Poética do Movimento. (2007). Lisboa: Edições da Monstra. ISBN 9789892006604

    • Chion, M., & Brewster, B. (1991, Autumn). Quiet Revolution... And Rigid Stagnation. Rendering

      the Real, 58, 72.

    • Sonnenschein, D. (2001). Sound Design : The Expressive Power of Music, Voice and Sound

      Effects in Cinema. Seattle: Michael Wiese Productions. ISBN 978-0941188265

    • Weis, E., & Belton, J. (Eds.). (1985). Film Sound: Theory and Practice. New York, NY: Columbia

      University Press. ISBN 978-0231056373

     

INSCRIÇÃO AVULSO
Política de Cookies
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação.
Aceitar
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios