filmeu

Disciplina Artes Contemporâneas

  • Apresentação

    Apresentação

    É cada vez mais difícil falar de «arte» no singular, porque foi desaparecendo a sua especificidade enquanto meio, bem como as fronteiras que separavam o objecto artístico dos outros objectos. Falar das «artes», no plural, corresponde a reconhecer que, na contemporaneidade, as artes escaparam às categorias e códigos que as delimitavam, ao mesmo tempo que se disseminaram por toda a experiência. As razões disso são múltiplas, nomeadamente de ordem tecnológica e cultural. A apreensão deste fenómeno passa, primeiramente, por compreender o lugar da arte na modernidade e as suas trajectórias subsequentes, desde o modernismo e as vanguardas até ao que se convencionou denominar como pós-vanguarda. Em segundo lugar, é necessário mapear as principais formas da arte contemporânea, dando-se atenção especial à maneira como romperam e/ou alargaram o seu âmbito histórico.

  • Conteúdos Programáticos

    Conteúdos Programáticos

    1. Introdução: a pluralidade das artes contemporâneas como problema

    A noção de Contemporaneidade e a prioridade do «Actual» 

    A hipótese do fim da arte: a crise da mimesis e da perspectiva linear da História

               

    2. Objectos

    A ruptura de Duchamp: o acto criativo, o ready-made e o infra-mince

    Coleccionismo, apropriação, o arquivo e a cultura da pós-produção 

     

    3. Corpo

    As artes do corpo: Fluxus, body art, happenings e performances 

    A biologização das artes 

     

    4. Espaço

    A Instalação como novo espaço da arte 

    Da land-art às artes em rede 

     

    5. Máquinas

    Artes Cibernéticas: controlo, interactividade e ambientes inteligentes 

    Da new media art ao software como vanguarda: casos de estudo da net.art e da glitch art 

     

    6. Ecologia

    A Terra como objecto e a estética dos sistemas 

    Materialidades, atmosferas e climatologias na era do Antropoceno 

    Arqueologias do futuro e perspectivas pós-humanas da arte 

     

     

  • Objetivos

    Objetivos

    1. Reconhecer os vários agente que constituem o sistema da arte contemporânea, os diversos espaço expositivos e espaços de apresentação de criações artísticas,
    2. Conhecer o campo de actuação do artista, as diferentes práticas e áreas artísticas de intervenção,
    3. Conhecer os diversos temas e temáticas contemporâneas.
  • Metodologias de ensino e avaliação

    Metodologias de ensino e avaliação

    Realização de visitas de estudo a galerias ou museus.

    Convites a artistas do panorama das artes contemporâneas.

  • Bibliografia principal

    Bibliografia principal

     

     Arthur C. Danto (1997) - After the end of art. Contemporary art and the pale of history, Princeton/New Jersey, Princeton University Press.

    Benjamin H. D. Buchloh (2000) - Neo-Avantgarde and Culture Industry. Essays On European and American Art from 1955 to 1975, Cambridge/Londres, The Mit Press.

    Charles Baudelaire (1860) - Le Peintre da la Vie Moderne (trad. portuguesa O Pintor da Vida Moderna, edição de Maria Teresa Cruz, Lisboa, Vega.

    Clement Greenberg (1961) - Arte y Cultura. Ensayos Criticos (or. Art and Culture. Critical Essays) Barcelona, G. Gili, 1979.

    Diana Domingues (org.) - A Arte no Século XXI: A Humanização das Tecnologias, São Paulo, Unesp, 1997.

    Frank Popper (1993) - Art of the Electronic Age, Londres, Thames and Hudson.

    Gregory Battcock (1968) - Minimal Art. A Critical Anthology, Berkeley, California U.P., 1995.

    Hal Foster (1996) - The Return of the Real. The Avant-Garde at the End of the Century, Mass., M.I.T. Press.

INSCRIÇÃO AVULSO
Política de Cookies
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação.
Aceitar
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios