filmeu

Disciplina A interpretação em contexto

  • Apresentação

    Apresentação

    A interpretação, o trabalho de representação do actor, está indelevelmente ligado aos contextos de expressão, em particular às diferenças de medium em que se insere. Esta unidade curricular procura dar conta das diferenças ontológicas e fenomenológicas entre as formas de arte que convocam a representação, e que são simultaneamente aparentadas e irredutíveis umas às outras: teatro-dança-cinema. 

    Procura igualmente dar conta das especificidades dos contextos audiovisuais (o cinema, a televisão, outros), em constante mudança, na sua diferença relativamente ao contexto primevo da interpretação - o palco ou a cena teatral. Temos de ter em consideração não só as formas transversais de base, fílmicas e teatrais - os territórios formais e, dentro destes, os géneros - mas igualmente as características técnicas e sócio-técnicas distintas: quer quanto ao registo, quer quanto ao visionamento.

    Formas e características técnicas serão perspectivadas enquanto invenção figurativa (Nicole Brenez). 

  • Conteúdos Programáticos

    Conteúdos Programáticos

    1. Introdução: 

    Dos contextos da interpretação à interpretação em contexto

    1.1  Heranças teatrais: cena e palavra

    1.2  Teatro e filosofia

    1.3  Entre a dança e o cinema

    1.2 Encenação e direcção de actores

    1.3 O contexto e o autor

    2. A invenção e as determinações formais

    2.1 As grandes formas

    2.1.1 Do documental ao ficcional

    2.1.2 Do drama à comédia

    2.2 O género e a interpretação

    3. A invenção figurativa

    3.1 O cinema e o corpo

    3.2 Sintoma, fantasma e angústia

    3.3 A personagem contemporânea 

    4. As figuras do actor

    4.1 O ser radiografado

    4.2 O modelo

    4.3 Modos de ser e de trabalho 

    5. Escolha de textos teatrais de reflexão sobre o teatro

    6. Hermenêutica teatral enquanto dramaturgia prática

    7. Trabalho de pesquisa: grandes encenadores modernos

  • Objetivos

    Objetivos

    A unidade curricular de Interpretação Em Contexto visa proporcionar conhecimento, do ponto de vista da criação, quer dos diversos media em que a interpretação (representação) ocorre, quer das relações de criação dos actores com os diversos agentes, em particular os realizadores e os encenadores.

    Eis, em síntese, os conhecimentos, aptidões e competências a adquirir e desenvolver: 

    a) conhecimento das especificidades dos diversos contextos de criação com interpretação;

    b) conhecimento formal das relações criação dos intérpretes com os outros agentes;

    c) conhecimento das determinações formais da criação com a interpretação, em perspectiva histórica; 

    d) aptidão para o desenvolvimento de competências adaptativas no âmbito da interpretação;

    d) estabelecimento de um posicionamento pessoal relativamente à interpretação do texto dramático.

  • Metodologias de ensino e avaliação

    Metodologias de ensino e avaliação

    As lições consistirão em: a) primeira metade das sessões: metodologia expositiva combinada com metodologias activas através da apresentação dos conteúdos enunciados, leituras e discussão; b) segunda metade das sessões: 1. visionamento de pequenos excertos de filmes, com discussão relacionada com os conteúdos; 2. Análise de casos relevantes, destacados na bibliografia apresentada - e igualmente mediante pesquisa, por definição incessantemente renovada.

    Trata-se de uma unidade curricular teórico-prática: o levantamento de problemas, a sua delimitação e explicitação têm como correlato o visionamento e o tratamento de análises de detalhe, que os alunos serão também chamados a realizar.

  • Bibliografia principal

    Bibliografia principal

    AUMONT, Jacques (2006). Le Cinéma Et La Mise En Scène. Paris: Armand Colin

    AUMONT, Jacques (dir.) (1995). L’Invention De La Figure Humaine. Paris: Cinémathèque Française

    BORDWELL, David (2005). Figures Traced In Light. On Cinematic Staging. U.S.A.: University of California Press

    BRENEZ, Nicole (1998). De La Figure En Général Et Du Corps En Particulier. L’Invention Figurative Au Cinéma. Bruxelas: De Boeck Supérieur

    BRESSON, Robert (1975). Notas Sobre O Cinematógrafo.  Porto: Porto Editora, 2003

INSCRIÇÃO AVULSO
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios