filmeu

Disciplina Práticas de atenção

  • Apresentação

    Apresentação

    O foco na “atenc¿a¿o”, ou na atenc¿a¿o a¿ atenc¿a¿o e aos va¿rios sentidos, proporciona a autonomia da escolha atenta como postura este¿tica e poli¿tica. Isto e¿, uma partilha sensi¿vel feita a partir da gina¿stica da atenc¿a¿o a¿s escolhas perceptivas. Grande parte dos exerci¿cios propostos esta¿o organizados em torno da visa¿o, da ideia de ver e de na¿o ver e do que se ve¿ quando se altera o modo de ver. Este trabalho permite que outras camadas de complexidade surjam a partir de exerci¿cios individuais e em grupo, em estu¿dio, ou na rua, no parque, e com, ou sem, dispositivos de enquadramento, de registo, etc.

    Sera¿o feitos exerci¿cios a que poderemos chamar de “afinac¿a¿o da atenc¿a¿o”.
    No fundo, a proposta e¿ ensaiar modos de reaprender a caminhar, de reaprender a ler e a escrever, a ver e a ser visto, a estar presente, ou a ausentar-se, a reparar, a improvisar e a compor em diferentes velocidades e em diferentes espac¿os. Sendo um dos espac¿os o enquadramento da ca¿mara.

  • Conteúdos Programáticos

    Conteúdos Programáticos

    1. Reconhecer a “Pra¿tica da Atenc¿a¿o” como uma possibilidade sempre presente no ser humano como princi¿pio ou estrate¿gia de relac¿a¿o, subjetivac¿a¿o e territorializac¿a¿o.
    2. Observar a malha que entrelac¿a va¿rios contextos possi¿veis em camadas de relac¿a¿o e processos de tentativa-erro, ajuste, afinac¿a¿o, alterna¿ncia, intensidade, posic¿a¿o, imagens, movimentos, durac¿a¿o, velocidade, espac¿o e de tempo.

    3. Contribuir para a problematizac¿a¿o e desmantelamento de discursos que tendem a acentuar dicotomias (como: corpo e mente, teoria e pra¿tica, pensamento e ac¿a¿o etc.), oferecendo alternativas.
    4. Desenvolver estrate¿gias de observac¿a¿o que levem em conta percepc¿a¿o e atenc¿a¿o, ou seja, sensibilidade a¿s condic¿o¿es de relacionamento, em relacionamentos informais e formais, improvisados, coreografados ou encenados.

    5. Observar e executar pra¿ticas performativas concretas.
    6. Adquirir estrate¿gias, te¿cnicas e exerci¿cios relativos ao espac¿o, tempo, movimento, olhar, tato.

  • Objetivos

    Objetivos

    O foco na “atenc¿a¿o”, ou na atenc¿a¿o a¿ atenc¿a¿o e aos va¿rios sentidos, proporciona a autonomia da escolha atenta como postura este¿tica e poli¿tica. Isto e¿, uma partilha sensi¿vel feita a partir da gina¿stica da atenc¿a¿o a¿s escolhas perceptivas. Grande parte dos exerci¿cios propostos esta¿o organizados em torno da visa¿o, da ideia de ver e de na¿o ver e do que se ve¿ quando se altera o modo de ver. Este trabalho permite que outras camadas de complexidade surjam a partir de exerci¿cios individuais e em grupo, em estu¿dio, ou na rua, no parque, e com, ou sem, dispositivos de enquadramento, de registo, etc.

    Sera¿o feitos exerci¿cios a que poderemos chamar de “afinac¿a¿o da atenc¿a¿o”.
    No fundo, a proposta e¿ ensaiar modos de reaprender a caminhar, de reaprender a ler e a escrever, a ver e a ser visto, a estar presente, ou a ausentar-se, a reparar, a improvisar e a compor em diferentes velocidades e em diferentes espac¿os. Sendo um dos espac¿os o enquadramento da ca¿mara.

  • Bibliografia principal

    Bibliografia principal

    COELHO, Si¿lvia Pinto (2012), «The Tuning Scores de Lisa Nelson», «Go de Lisa Nelson e Scott Smith» em Ciclo Improvisac¿o¿es/Colaborac¿o¿es. Audito¿rio da Fundac¿a¿o de Serralves, Porto.
    --- (2018). «Pra¿ticas de atenc¿a¿o: ensaios de desterritorializac¿a¿o e performance coreogra¿fica». Cadernos de Arte e Antropologia, 7(2),43-55. Extrai¿do de https://journals.openedition.org/cadernosaa/1595
    ---(2020). «Anti¿doto e Me¿todo, Pra¿ticas de Pesquisa Arti¿stica em Contexto Coreogra¿fico», Sinais de Cena II. 4, Revista de Estudos Teatrais e Artes Ce¿nicas, dossie¿ tema¿tico Pra¿tica como Pesquisa.
    ---(2020) «O Olhar da Onc¿a, Deli¿rio Socioetolo¿gico On the Edge» in TE¿RCIO, Daniel, Pra¿ticas Performativas em torno do Animal, Daniel Te¿rcio, 2019, INET-MD, FMH. Lisboa.
    DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Fe¿lix, (2004 [1972]), «On Lengalenga» em Mil Planaltos, Capitalismo e Esquizofrenia 2. Lisboa, Assi¿rio e Alvim. (nota: no Brasil foi traduzido para «Sobre Ritornelo»).

     

INSCRIÇÃO AVULSO
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios