filmeu
espaco-cgi-lusofona-innovation-lab-header

Espaço CGI - Lusófona Innovation Lab

PLAY - Incubadora Criativa e Tecnológica da Universidade Lusófona

07.03.23 - 12h39

A PLAY - Projects Lab Alliance for You, é a incubadora criativa e tecnológica criada pela e na Universidade Lusófona de projetos empreendedores. Surgiu como uma plataforma de apoio ao desenvolvimento de novos projetos, negócios e criação de empresas e é orientada não só para a comunidade do Ensino Lusófona como também para o público em geral. Através de uma metodologia própria de incubação, a PLAY tem uma visão próxima e de tutoria constante junto dos empreendedores, permitindo um contexto de aceleração continuado para as ideias ou negócios incubados. A organização fornece salas e espaços de co-working para que possa aproveitar os benefícios de estar num contexto universitário, podendo tirar partido de salas de reuniões, auditórios para eventos e salas de trabalho, e ganha agora novos laboratórios em parceria com a CGI Portugal. A CGI está entre as empresas independentes de TI e consultoria de negócio, visando a consultoria estratégica de TI e de negócio, integração de sistemas, gestão de serviços de TI e de processos de negócio, e soluções de propriedade intelectual.

Segundo José Pratas, responsável pela área da inovação e parcerias da CGI Portugal: “Este projeto nasce daquilo que são os tempos em que vivemos na incerteza e transformação digital.”, afirmando que “Cada vez mais a inovação já não é uma opção, é uma obrigação de todas as empresas e todas as áreas de negócio.”.

O projeto é fundamental para haver uma aproximação das empresas às universidades, sendo um fator diferenciador da própria Lusófona querer que os alunos trabalhem em equipa aproximando-se das empresas. Esta colaboração acaba por preparar e ajudar os alunos a estarem mais perto da realidade que vão encontrar quando acabarem o seu ciclo de estudos da Universidade e do que é a realidade do mercado empresarial.

Para o professor Rui Ribeiro é importante fomentar “não só o conceito teórico, científico e académico, que são as bases daquilo que é uma licenciatura, mas dar aos alunos as experiências reais.”. Os alunos têm uma relação direta com as empresas, quer do ponto de vista prático daquilo que estão a desenvolver, como por exemplo os jogos, as coisas mais ligadas a inteligências artificiais, as aplicações móveis, mas também sentirem que aquilo que aprenderam e aquilo que vão ainda ter de aprender, tem um sentido prático.

A empresa tem várias tarefas automáticas, mas o que os alunos procuram com o projeto é “monitorizar esta automação das empresas”, como explica o estudante da Licenciatura de Informática, José Sobral. “Se as tarefas estiverem bem feitas está tudo bem, se não estiverem bem feitas é preciso ser um humano que refaz a tarefa ou então coloca a tarefa a ser bem feita.”

Partilhar

Política de Cookies
Este website utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação.
Aceitar
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios