filmeu

Disciplina Inclusão Social e Educativa como Projeto de Justiça Social

  • Apresentação

    Apresentação

    Esta UC apresenta uma abordagem da Inclusão (Social e Educativa) a partir do princípio do reconhecimento da universalidade da condição humana e da igual dignidade de todos os seres humanos. Esse princípio conduz a se considerar a educação como um projeto de ação tendo como núcleo a justiça social (e cognitiva), a utopística (ou inédito viável) das políticas e processos educativos contemporâneos. A UC assume um carácter eminentemente reflexivo, tomando como ponto de partida as histórias de vida dos estudantes participantes no curso.

  • Conteúdos Programáticos

    Conteúdos Programáticos

    1. O Ser Humano – visões antropológicas:
      • A Condição Humana: Arendt, H. (1958).
      • Triângulo da Vida: D'Ambrosio, U. (2003).
    2. Direitos Humanos: DUDH (1948) da Declaração Universal aos desafios do “viver juntos”
    3. As dimensões da Justiça social: equidade, distribuição de capacidades e reconhecimento: Paulo Freire; Manual para a Equidade e Igualdade (UNESCO, 2019); Relatórios da UNESCO: Faure, Delors (1996) e o último, "Reimaginar os nossos Futuros juntos - um novo contrato social para a Educação (2021);
    4. “Eu sou porque nós somos” (UBUNTU). Uma visita a epistemologias subalternas e invisibilizadas pela decolonialidade do saber.
    5. Inter e multiculturalidade: uma revisitação aos trabalhos de Stephen Stoer e Luiza Cortesão
    6. Os clássicos da Educação e a Inclusão. Uma visita a obras de autores como Paulo Freire, John Dewey, Celestin Freinet e João dos Santos
  • Objetivos

    Objetivos

    No final da UC, os estudantes devem ser capazes de:
    - Problematizar a abordagem da Inclusão (Social e Educativa) a partir do princípio do reconhecimento da universalidade da condição humana e da igual dignidade dos seres humanos.
    - Reconhecer a educação como um projeto de ação tendo como núcleo a justiça social (e cognitiva)
    - Compreender a perspetiva utopística (ou inédito viável) das políticas e processos educativos contemporâneos.
    - Refletir a educação a partir das histórias de vida dos estudantes participantes no curso.

  • Metodologias de ensino e avaliação

    Metodologias de ensino e avaliação

    Depois de apresentada a FUC aos estudantes, é elaborado um calendário com a sua participação, com os temas que escolheram para apresentar e sua calendarização ao longo do semestre. É utilizada uma metodologia dialógica e interativa de participação, de envolvimento dos estudantes e de escuta ativa dos mesmos.

  • Bibliografia principal

    Bibliografia principal

    Arendt, H. (1958). A Condição Humana / The Human Condition. Editora Forense Universitária.

    Belchior, M. (2021). Becoming a Sociodramatist: Sociodrama in Education. In D. Adderley, M. Belchior, A. Blaskó, K. Galkocsi, M. Maciel, M. Westberg, & M. Werner (Eds.), Sociodrama - The Art and Science of Social Change (pp. 266–286). L’Harmattan.

    D’Ambrosio, U. (2002). Educação, Tecnologia e Sociedade. Conferência No VII EPREM,.

    Rodrigues, D. (2016). Direitos Humanos e Inclusão. Profedições.

    Stoer, S. R. & Cortesão, L. (1999). Levantando a pedra: Da pedagogia inter/multicultural às políticas educativas numa época de transnacionalização. Afrontamento.

    Teodoro, A. (2020) Contesting the Global Development of Sustainable and Inclusive Education. Education Reform and the Challenges of Neoliberal Globalization. Routledge.

    UNESCO. (2019). Manual para garantir inclusão e equidade na educação (UNESCO, Ed.).

    Weil, P. (2005). A Arte de viver em Paz - Manual de Educação para uma Cultura de Paz. Edições ASA.

INSCRIÇÃO AVULSO
Lisboa 2020 Portugal 2020 Small Logo EU small Logo PRR republica 150x50 Logo UE Financed Provedor do Estudante Livro de reclamaões Elogios