Contacto WhatsApp 963640100

Universidade Lusófona

Crédito Formação: O que oferece o mercado?

Este é um crédito ao consumo especializado que se tem tornado dos mais procurados em Portugal.

Para os estudantes que iniciam um novo ciclo de estudos no ensino superior, por vezes os gastos que têm com propinas, alojamento, alimentação, livros académicos e afins podem ser demasiado avultados. Para quem não possui bolsa de estudo, não tem apoio familiar ou não possui disponibilidade para ser trabalhador-estudante, há outra opção para financiamento dos seus estudos: o Crédito Formação.

Este é um crédito ao consumo especializado que se tem tornado dos mais procurados em Portugal. O ComparaJá.pt procedeu a uma análise de mercado para ajudar os alunos e ex-alunos da Universidade Lusófona a perceber quanto gastariam ao financiar os seus estudos através desta alternativa.

TAEG a rondar os 5% e mensalidades de 130 € para créditos de 7.000 €

Existem várias instituições a oferecer esta alternativa (ver quadro abaixo), sendo que a maioria oferece um crédito a rondar os 10.000 €. Contudo, há flexibilidade na oferta. Alguns créditos podem ir até aos 75.000 € e, além de poderem ser usados para terminar um grau académico (licenciatura, mestrado ou doutoramento) podem ser usados - por exemplo - na aquisição de equipamentos informáticos. Fazendo uma simulação de um crédito de 7 mil euros a pagar em 5 anos chegamos à seguinte oferta:

Note-se que no que toca ao Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) - que é o valor total a pagar pelo empréstimo já a contar com juros - a oferta mais apelativa é a do BPI. Contudo, os benefícios não se prendem apenas com o preço e este não é o único termo de comparação. Há outras vantagens associadas à contratação de um crédito formação. Nomeadamente, é possível - nalguns casos - aceder-se a seguros de vida facultativos.

Noutros casos, quem contrai o empréstimo pode usufruir de um período de carência onde só paga juros e não amortiza capital. Fica assim a pagar, durante um certo período de tempo (normalmente de 6 a 12 meses), uma prestação mais reduzida o que pode ajudar os universitários que, durante esse tempo, tenham que fazer face a outras despesas.

A escolha da melhor oferta pode ser um passo para se conseguirem algumas poupanças. Os alunos que escolham financiar o seu grau académico superior através de crédito devem, acima de tudo, tomar opções ponderadas. Veja aqui como proceder a essas comparações.